Fenacon

Fenacom quer transformar em crime hediondo assassinato contra comunicadores

A diretoria da recém-criada Federação Nacional dos Comunicadores (Fenacom) foi recebida, em audiência, nesta semana, pelos senadores Valdir Raupp e Acir Gurgacz, de Rondônia, e pelos deputados federais Cleber Verde e Jair Bolsonaro, do Rio de Janeiro. Os encontros foram agendados pelo presidente da Fenacom, Fábio Camilo, para discutir a proposta que transforma em crime hediondo assassinatos praticados contra comunicadores no País; e que a Polícia Federal investigue paralelamente o caso de agregação, ou mesmo, uma simples ameaça contra a categoria.

Fábio Camilo disse que essa é a primeira bandeira de luta da nova federação e que vem mantendo contatos com agentes políticos dispostos a lutar pela criação de leis em defesa dos comunicadores em atividade. “Os jornais dão conta diariamente de assassinatos de colegas que, na maioria das vezes, caem no esquecimento porque não existem leis específicas para punir os culpados. Esse quadro tem que mudar” – disse ele.

Fábio Camilo encaminhou mensagens aos membros e aos diretores regionais de Fanacon pedindo que eles intercedam junto aos seus parlamentares nos Estados em defesa da nova lei que beneficia a categoria. Acir Gurgacz, líder do PDT no Senado, elogiou a inciativa e prometeu “realizar um estudo detalhado da proposta para que possa brevemente transformá-la em lei”.

Fonte – Direto do Planalto

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*