images

FenaconNota da FENACOM

A Federação Nacional dos Comunicadores (FENACOM) repudia a prisão dos jornalistas Leandro Stoliar e Gilson de Oliveira que foram perseguidos e detidos, sem explicação, na cidade de Maracaibo, no estado de Zulia, na Venezuela, neste domingo, 12. Os repórteres da Record foram presos enquanto faziam trabalho investigativo sobre uma obra da Odebrecht no País vizinho.

A FENACOM condenam veementemente a prisão dos jornalistas que estavam em pleno exercício legal da profissão, e exige que medidas sejam tomadas pelos governantes dos dois países. Não podemos aceitar que profissionais da imprensa sejam impedidos de realizar o seu trabalho jornalístico e nem que sejam violado os seus direitos.

A FENACOM acredita que não há democracia sem liberdade de imprensa e condena toda forma de cerceamento da liberdade de imprensa e expressão.

Brasilia, 12 de fevereiro de 2017.

FENACOM (Federação dos Comunicadores do Brasil).

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*